O que você procura?

< Voltar

Servidor de bases de dados do Arquimedes

Servidor de bases de dados do Arquimedes

No módulo “Acesso simultâneo do orçamento e base de dados” é possível em uma rede local disponibilizar um arquivo de orçamento ou base de dados para acesso simultâneo atribuindo graus de permissões as pessoas que possuem o ARQUIMEDES nessa mesma rede.

O trabalho multi-usuário que este módulo permite, é gerenciado pelo programa Servidor de bases de dados do Arquimedes. Este programa instala-se de modo independente dos demais programas, através de um arquivo que se encontra na pasta de instalação (Instalação para o Brasil > Instalar programas isolados > Instalar Servidor de bases de dados do Arquimedes.exe):

Não é necessário instalar outros programas na máquina onde se instala o servidor, já que o mesmo funciona como um serviço do Windows, por isso, não é necessário iniciar uma sessão de usuário no computador onde está instalado.

Bases de dados remotas e locais

Pode-se trabalhar em modo multi-usuário com todas as bases de dados do Arquimedes em qualquer posto da rede que tenha uma licença do Arquimedes e uma licença do servidor de bases, para isso basta declarar as bases de dados desejadas a se trabalhar.

No Arquimedes, as bases de dados declaradas denominam-se bases de dados remotas em oposição às bases de dados locais, que são as que não estão definidas no servidor e que apenas permitem o acesso de um usuário ao mesmo tempo.

Para declarar as bases clicamos em , onde teremos a tela para clicar em e procurar o local em que está salvo o arquivo:

Ao clicar em Aceitar teremos o arquivo carregado:

Configuração da acessibilidade às bases de dados remotas

Para indicarmos as pessoas que poderão trabalhar simultaneamente em um arquivo clicamos em onde teremos acesso a tela:

Clicando em será aberta a tela para entrar com o nome do usuário e a senha. Podemos também configurar as permissões deste usuário quanto a manipulação ao gerenciador de base de dados

Podemos também criar um grupo de pessoas, onde a partir deste grupo poderemos definir qual grupo irá trabalhar com o arquivo:

Podemos definir por categorias, equipes, etc.

– As operações que os usuários incluídos nesta lista podem realizar sobre a base de dados remota são configuráveis, onde cada um deles pode ter distintas limitações na sua manipulação. Estas limitações também podem ser diferentes para o mesmo usuário em cada base remota onde esteja declarado.

O Servidor de bases de dados do Arquimedes permite limitar o acesso às bases de dados remotas por parte dos usuários da rede.

Uma base de dados remota pode ser modificada apenas por determinados usuários (cada um com níveis de permissões configuráveis) que opcionalmente dispõem de uma palavra-chave de acesso.

Assim, o Servidor de bases de dados do Arquimedes configura a acessibilidade às bases de dados remotas definindo uma série de autorizações com as quais se obtém uma relação Controle – Permissões na medida.

Esta configuração permite numerosas modalidades de acesso às bases de dados remota

Clicando em teremos acesso a tela com o nível de proteção. A seguir indicamos duas situações extremas:

Qualquer usuário da rede (com licença de utilização do Arquimedes e do seu módulo Arquimedes Servidor) dispõe de livre acesso a todas as bases de dados remotas.

Não protegida – qualquer usuário pode acessar uma base de dados não protegida e modificar os seus dados. Na abertura não será solicitado nome do usuário nem senha.

Protegida contra gravação – a base de dados está protegida pelo nome de usuário e senha. Para poder abrir esta base de dados e modificá-la, um usuário deve escrever o seu nome e senha. Não entrando com estas informações, pode abri-la em modo somente leitura, sem necessidade de indicar o nome do usuário nem senha. Neste caso, não poderá fazer nenhuma alteração na base de dados.

Protegida contra leitura e gravação – Este é o maior nível de proteção que se pode dar a uma base de dados. Para abri-la, mesmo que não se altere nenhum dado, será sempre solicitado nome do usuário e senha.

Todas as bases de dados remotas podem ter as seguintes limitações de acesso:

– Cada base de dados remota dispõe de uma lista própria de usuários aos quais é permitido o acesso com identificação prévia com o nome do usuário e palavra-chave (cada usuário deve dispor de licença de utilização de Arquimedes e do módulo Arquimedes Servidor).

Deixando marcado a opção “Protegida contra leitura e gravação”, clicando em podemos definir o grau de manipulação por usuário ou grupo no arquivo base de dados ou orçamento:

– Cada base de dados remota será oculta à leitura dos usuários não declarados.

Para coordenar melhor o trabalho dos usuários, o Arquimedes permite que os usuários que estiverem a trabalhar com a mesma base de dados remota troquem mensagens de texto através da ferramenta , onde teremos os ícones para o envio de mensagens através da tela abaixo:

Mais de um servidor de bases de dados do Arquimedes

É possível instalar mais de um servidor de bases de dados do Arquimedes na mesma rede, embora uma mesma base de dados remota só possa estar declarada em um servidor. Deste modo, na rede de uma empresa, poderão ser instalados vários Servidores de bases de dados do Arquimedes onde cada um deles controlaram diferentes bases de dados remotas. Cada servidor pode ter os seus usuários e inclusive podem existir usuários comuns aos diferentes servidores.

Módulos necessários para trabalhar com Arquimedes Servidor

Os usuários que desejem acessar a qualquer base de dados remota devem possuir uma licença (monousuário ou de rede) do Arquimedes e do módulo Arquimedes Servidor.

O Servidor de bases de dados do Arquimedes não necessita de licença para ser executado. Pode assim ser instalado livremente num computador qualquer da rede.

Abertura do arquivo no computador do usuário

Aberto o Arquimedes, os arquivos de servidores deverão ser abertos no Menu Arquivo > Abrir base de dados remota…

Será aberta a tela:

Em servidor poderemos visualizar os computadores na rede que possuem o servidor de base de dados instalado.

Em seguida serão relacionados os arquivos disponíveis para abertura no Arquimedes, selecionando o mesmo e clicando em Aceitar teremos a tela solicitando o nome do usuário e a senha para abertura.

Ao clicar em aceitar teremos no Arquimedes o acesso ao arquivo:

Clicando na bolinha verde terá, dependendo do grau de liberdade de trabalho no arquivo, acesse as modificações de modo de edição, bloqueio do arquivo por outros usuários, atualizar alterações remotas:

Clicando em “Mostrar licenças…” poderá saber ou conhecer o grau de permissão atribuído para manipulação deste arquivo:

Através do gerenciador poderá visualizar o status do arquivo:

Clicando duplo no estado Aberta terá acesso a tela informando quem está utilizando o arquivo:

Com o módulo servidor de base de dados multiusuário, a edição de dados simultânea é válida em arquivos de bases de dados ou orçamentos, para o lançamento do controle de obra a entrada de dados é exclusivamente por uma pessoa, não sendo válido o acesso simultâneo.

Tags: